Sobre mim

sócio da CRC Sociedade de Advogados
Advogado Sócio da CRC

• Advogado graduado pela PUC Minas com mobilidade na Universidade de Coimbra/Portugal

• Pedagogo formado pela UNIB

• Pós graduado em Ciências Penais – UNISUL

• Doutorando em Ciências Jurídica – UMSA/Argentina

• Delegado de prerrogativas e Relações Públicas da 25ª Subseção da OAB/MG

Verificações

Lucio Cassilla, Advogado
Lucio Cassilla
OAB 118.832/MG VERIFICADO
O Jusbrasil confirmou que esta OAB é autêntica

Principais áreas de atuação

Direito do Trabalho, 5%
Direito Internacional, 5%
Contratos, 5%
Direito Médico, 5%
Outras, 80%

Primeira Impressão

(47)
(47)

47 avaliações ao primeiro contato

Direito Administrativo

Direito Civil

Direito Imobiliário

Direito Previdenciário

Direito de Família

Direito do Trabalho

Mais avaliações

Recomendações

(2)
Julio Cesar Ballerini Silva, Magistrado
Julio Cesar Ballerini Silva
Comentário · há 2 anos
Realmente, tudo é uma questão de proporcionalidade. E há mais perigo, nos dias atuais, em relação a essa discussão do quantum indenizatório em sede de dano moral. O autor deve indicar quanto pretende a tal título em sua petição inicial. Assim, outra questão elegante seria a referente a saber se o artigo 292, inciso V do novo CPC tornou obsoleta a Súmula nº 326/STJ. Isso é um perigo que está passando a latere na Comunidade Jurídica. A Súmula nº 326/STJ estabelece que se o Juiz atribuir valor diverso do pedido, no caso do dano moral, não haverá sucumbência do autor. Isso surgiu num momento em que o CPC admitia pedidos genéricos de danos morais. Agora não! A lei é expressa ! Não há possibilidade de pedidos genéricos de danos morais - os pedidos devem ser em valores expressos - se o autor pedir demais e o Juiz der um valor inferior - o autor sucumbirá - dizem os especialistas que isso foi feito para combater a indústria do dano moral. Esse deve ser o cuidado na hora de elaborar uma petição inicial. Aí está o verdadeiro perigo a ser considerado pela comunidade jurídica. Já deu para perceber que a jurisprudência brasileira é conservadora em temas atinentes a danos morais - não se aplica a teoria do dano exemplar (exemplary damages theory) mas aplica-se como regra a vedação do enriquecimento sem causa. O que o autor deve fazer é buscar os Informativos STJ que tem tabelas sugestivas de danos morais - o que vem sendo aplicado de modo mais ou menos uniforme pelos juízes - evitando, assim, que seus clientes sejam surpreendidos com imposição de sucumbência se o valor atribuído for menor. Parabéns pelo artigo.

Perfis que segue

(6)
Carregando

Seguidores

(18)
Carregando

Tópicos de interesse

(8)
Carregando

Livros Publicados

(2)

Luz e Sombra

coletânea de poemas de diversos autores

Poesias a quatro mãos

livro de poesias escrito por Lúcio Correa Cassilla e sua mãe, Branca de Castro Cassilla
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros advogados em Poços de Caldas (MG)

Carregando

ANÚNCIO PATROCINADO

Lucio Cassilla

avenida doutor david benedito ottoni, 216 - Minas Gerais (Estado) - 37701-069

(35) 3721-59...Ver telefone

(35) 99921-59...Ver telefone

Entrar em contato